Projeto busca transformar o Parque da Oktober

Plano de negócios é da M.Stortti

Estrutura terá um eixo principal que levará os visitantes em direção ao Centro de Eventos e ao Estádio Municipal
Conheça os detalhes deste projeto:
Fonte: GAZ.COM.BR|POR GAZETA GRUPO DE COMUNICAÇÕES

Licenciamento ambiental será feito pela prefeitura, o que deve agilizar processo

Garibaldi: obra no Esqui pode começar em 60 dias

Fotos: Divulgação/M.Stortti

10/10/2014

Mais de 13 anos depois da desativação, o Parque Esqui Presidente Médici, em Garibaldi, finalmente está prestes a passar por uma remodelação completa. As obras devem começar em um prazo estimado de dois meses, segundo o prefeito Antônio Cettolin. Para o início efetivo do trabalho, falta apenas o licenciamento ambiental, que será feito pela própria prefeitura. A possibilidade de agilização do processo se deve a uma mudança nas competências municipais para emissão de licenças, anunciada pela Famurs na última semana. O novo texto da Resolução 102 redefiniu a lista de atividades de impacto local, permitindo que as prefeituras façam intervenções em áreas maiores. “O trâmite de um processo de licenciamento na Fepam pode levar três anos. Com a prefeitura tendo autonomia, acredito que possamos concluir em cerca de dois meses”, comemora o prefeito. Continue lendo

PPP (Parceria Público-Privada) no Assis Brasil

A remodelagem do Parque de Exposições Assis Brasil contemplará três núcleos. Além do novo Núcleo do Cavalo Crioulo, divulgado neste mês, o projeto estenderá investimentos em infraestrutura para o Núcleo do Agronegócio e para o Núcleo de Mecanização Agrícola. As obras estão estimadas em R$ 400 milhões, sendo 60% dos recursos captados na iniciativa privada e 40% do Governo do Estado.

20131015b

Projeto prevê dique contra cheias no Parque Assis Brasil

Solução integra plano de remodelação do espaço em Esteio, mas depende da aprovação do governo estadual
Patricia Comunello
Jornal do Comércio on-line – capa 03/09/13 
Jornal do Comércio on-line 02/09/13
Jornal do Comércio 02/09/13
Jornal do Comércio – twitter 01/09/13
 
Pode até demorar outros 50 anos para se repetir em uma Expointer o volume de chuva que inundou parte da área de máquinas agrícolas e de provas do cavalo crioulo, duas das maiores atrações do evento. Mas a solução para prevenir o problema, verificado na semana passada na mostra, em Esteio, é prevista no projeto de remodelação do Parque Assis Brasil em exame no governo estadual. A empresa M. Stortti, responsável pelo estudo e detalhamento das melhorias e novas edificações e usos nos 134 hectares do Assis Brasil, recomendou a construção de um dique no traçado do arroio Esteio, que transbordou, e aterro com custo de R$ 8 milhões. A inundação atingiu 47 dos 127 expositores demáquinas, dificultando vendas em pelo menos cinco dias dos nove de feira, e gerou descontentamento das empresas. Provas de cavalos foram transferidas.
image (40)

Primeiros investimentos da remodelagem do Parque Assis Brasil aparecem na Expointer

 
RELEASE
Projeto que transformará a sede da maior feira internacional do setor no centro nacional do agronegócio será administrado em três fases até 2020 

O plano de negócios e revitalização do Parque Estadual Assis Brasil foi elaborado pela consultora M.Stortti e apresentado ao público na edição de 2012 da Expointer. Desde a data de lançamento pelo Governo do Estado foram investidos R$ 26 milhões em obras de melhorias, de um volume que totalizará R$ 400 milhões até 2020.

O projeto foi encomendado pelas três entidades que ocupam o Assis Brasil. Farsul, ABCCC (Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Crioulo) e Simers (Sindicato das Indústrias de Máquinas e Implementos) tiveram a apoio do Governo do Rio Grande do Sul para a implantação das três fases de desenvolvimento do plano de remodelagem. O objetivo é transformar o parque no maior ponto de encontro brasileiro do agronegócio, com eventos e rentabilidade no ano todo.

Dos recursos necessários para a transformação do Assis Brasil, 60% serão captados na iniciativa privada, sendo o restante proveniente do Estado. Para administrar os investimentos, um fundo específico será criado até a edição de 2014 da Expointer.

Melhorias importantes de infraestrutura, como a drenagem da pista de julgamento dos animais, estão disponíveis já na edição deste ano do evento. Ainda nesta primeira fase serão edificados o núcleo educacional, centros de eventos e tecnologia para atender a demanda de produtores, empresários do setor rural e turistas. Na sequencia estarão a área gastronômica, centros comercial e institucional. Os empreendimentos finais relacionados à terceira fase expandirão o centro de eventos e agregarão um restaurante e um hotel à estrutura do Assis Brasil.

O projeto de remodelagem do Parque Assis Brasil está disponível em vídeo no endereço

http://www.youtube.com/watch?v=gaDqOz1IQsw&feature=youtube_gdata_player

Aline Wolff da FontouraJornalista | Assessora de Imprensa – MTB/RS 12.406(51) 3023.5993 | aline@whcomunicacao.com.br

WH Comunicação Ltda.
Assessoria de Imprensa
Site: www.whcomunicacao.com.br
Twitter: @whcomunicacao
(51) 3023.5993 – Rua Dom Pedro II, 1.610, sala 301 – Porto Alegre/RS

 

Portal Eventos 23/08/13

image (113)image (114)

Parque de Exposições Assis Brasil

PARQUE DA EXPOINTER – Modelo de gestão sairá até fim do ano

Zero Hora 02/10/12

Depois do anúncio do projeto de revitalização do Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, o governo do Estado ainda não definiu qual será a melhor forma de gestão do local.

Continue lendo