Expansão do Parque Assis Brasil

Jornal O Sul | Atividades Rurais | 04/01/2015

 

“Investidores interessados em explorar as áreas de uso público do Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio (RS), vêm o plano de negócios desenvolvido pelo grupo M.Stortti ingressar na sua última etapa de desenvolvimento.”

Parque de Exposições Assis Brasil

Reveja a entrega da última etapa do plano de negócios que está remodelando o parque Assis Brasil, sede da Expointer, até 2020!
Estado lança as etapas finais do Projeto Modernização e Revitalização do parque Assis Brasil

Parque de Exposições Assis Brasil recebe última etapa do Plano de Negócios que remodelará a área sede da Expointer até 2020.

Esteio terá núcleo do Instituto Federal de Educação

… no Parque de Exposições Assis Brasil, área sede da Expointer.

Jornal da Prefeitura de Esteio – Esteio / RS – 24/09/2014

Foto: Parque de Exposições Assis Brasil... </p><br />
<p>Esteio terá núcleo do Instituto Federal de Educação na área sede da Expointer.</p><br />
<p>Jornal da Prefeitura de Esteio - Esteio / RS - 24/09/2014</p><br />
<p>http://www.youblisher.com/p/983499-Jornal-da-Prefeitura-de-Esteio/</p><br />
<p>#mstortti #parqueassisbrasil #desenvolvendooriogrande

Tempo de propostas (Zero Hora)

O Sindicato das Indústrias de Máquinas e Implementos Agrícolas do Estado (Simers) apresentou durante a cerimônia de lançamento da 37ª Expointer, ontem, a sua versão para a modernização da área que utiliza dentro do parque. O pré-projeto foi entregue por Claudio Bier, presidente da entidade, ao secretário da Agricultura, Claudio Fioreze. Com a implementação do chamado núcleo de modernização agrícola, a estimativa é ganhar entre 20 e 30 estandes extras.

Para chegar ao formato desenhado pela consultoria M.Stortti, será necessário investir R$ 15 milhões. Serão R$ 7 milhões para construir a sede do Simers e espaço envidraçado para showroom (acima), e outros R$ 8 milhões para as obras de infraestrutura.

– A ideia é contratar uma empresa, que captaria recursos com investidores. Nossa expectativa é de que já para o próximo ano possamos ter muita coisa pronta – afirma Bier.

A alteração no contrato, que alongou para 25 anos o período de uso da área pela entidade, deu a segurança jurídica para modificações. E faz parte do projeto de revitalização do parque, lançado pelo governo há dois anos.

– Vamos fazer um esforço para concluirmos em oito anos (projeção inicial). Há ações públicas e também as parcerias com a iniciativa privada – afirmou o governador Tarso Genro.

Melhorias no Parque Assis Brasil – Secretaria da Agricultura, Pecuária e Agronegócio assinou convênio que permite a concessão de uso por 25 anos de ár

 Secretaria da Agricultura, Pecuária e Agronegócio assinou convênio que permite a concessão de uso por 25 anos de área de 150 mil m²

Formalização possibilita realizar um plano estratégico de utilização do espaço e sua transformação em área multiuso / Fernando Dias/Palácio Piratini Formalização possibilita realizar um plano estratégico de utilização do espaço e sua transformação em área multiuso Fernando Dias/Palácio Piratini

Da redação, com Palácio Piratini sitepoa@band.com.br

Continuar lendo

Remodelagem do Parque Assis Brasil avança com o apoio do Legislativo

Avança o projeto de remodelagem do Parque Estadual Assis Brasil, em Esteio, desenvolvido pelo grupo M.Stortti para os clientes Farsul – Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul, ABCCC – Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos e Simers – Sindicato das Indústrias de Máquinas e Implementos Agrícolas do Rio Grande do Sul. Os estudos foram doados ao Estado em um esforço conjunto das entidades. Aprovado, teve a homologação do Governador Tarso Genro na Expointer 2012. Na edição do evento deste ano, o Plano Diretor foi entregue aos deputados gaúchos que, nesta semana, aprovaram a proposta de transformar a área no maior pólo brasileiro de negócios, eventos culturais e esportivos ligados ao agronegócio.

Parceria Público-Privada (PPP) investirá R$ 280 milhões no plano de remodelagem do Parque Assis Brasil até 2020. Para tanto, nesta quarta-feira (11) pela manhã, o Governo do Rio Grande do Sul recebeu o apoio do Legislativo para criar um Plano Diretor, um Conselho Gestor da área, um Fundo de Investimentos e uma subsecretaria específica para operar na estrutura da Secretaria Estadual da Agricultura.

 

Remodelagem

Com a aprovação do Legislativo, a concessão do uso das áreas ocupadas pelas entidades foi prolongada, assegurando investimentos previstos no plano de remodelagem. Algumas melhorias, como a qualificação das pistas, drenagem e infraestrutura dos pavilhões do Parque Assis Brasil foram implementadas para a Expointer 2013.

Nos próximos anos, o espaço deverá atrair maior público voltado ao agronegócio e turistas, otimizando o uso da área total do parque. Com 141 hectares, o Assis Brasil utiliza hoje pouco mais de um terço do espaço físico que possui.

Serão incorporados novos prédios e revitalizados os existentes. Um agroshopping com 6 mil metros quadrados e um hotel com 125 apartamentos serão incorporados. Os estacionamentos e as ruas internas ganharão melhorias que incluem o escoamento das águas, a energia elétrica e a estrutura sanitária. Tudo, reorganizado em setores para facilitar a logística do visitante e agregar valor na união entre Governo, entidades, empresas, produtores e criadores.

 

Núcleo de ensino e tecnologia agropecuária

A remodelagem do parque prevê que empresas e instituições estejam concentradas em um mesmo espaço, a ser chamado de Parque Tecnológico do Agronegócio, que resultará no incentivo do uso da tecnologia para a produção rural.

Ainda no mesmo setor está contemplada a construção de um auditório climatizado que integrará um centro especifico para a educação e tecnologia, com infraestrutura adequada para comportar aulas, workshops, palestras e cursos. Investimentos no ensino serão promovidos visando capacitar os jovens a exercerem liderança em agronegócios. Vislumbra-se preencher a lacuna da falta de mão de obra no campo por meio de programas de capacitação.

Além de cursos técnicos profissionalizantes, o núcleo considera cursos superiores de extensão, laboratórios de genética e inseminação artificial, Observatório de Agricultura da FAO no Rio Grande do Sul e Incubadora Tecnológica Agropecuária.

O objetivo é criar um pólo de excelência no agronegócio, atraindo para o Parque de Exposições Assis Brasil o melhor em inovação e qualidade agropecuária e de alimentos no Rio Grande do Sul.

 

Núcleo de Serviços e Eventos

O Plano de Negócios do Parque Assis Brasil atende um segundo complexo que concentra os principais departamentos e serviços de agropecuária em uma espécie de “Tudo Fácil do Agronegócio”. Secretarias, ministério, institutos, fundações, federações, agências bancárias e outras do setor estão previstas a incorporar a essa infraestrutura. Com esse núcleo, programas, produtos e serviços que hoje estão espalhados pelo Estado estarão reunidos para favorecer a agilidade na tomada de decisões.

Nesse mesmo núcleo estará o Centro de Convenções modulável, com salas para congressos, reuniões e leilões. Haverá em Centro de Espetáculo destinado a shows, pistas de provas e concursos, alojamento para alunos e hotel.

O Parque Estadual de Exposições Assis Brasil atrairá eventos nacionais e internacionais, com reflexos diretos no desenvolvimento sócio-econômico do entorno.

 

Núcleo Comercial e de Lazer

Para uma infraestrutura básica e de qualidade que garanta a permanência do público no parque, foram projetos pólos de gastronomia, de serviços diversos como loteria e revisteria, de cultura com um museu, de comércio estabelecido por pequenas lojas, artesanato e agroindústria. E um pólo especial, o kids, será constituído por uma mini-fazenda.

Os insumos da agropecuária serão comercializados pela instalação de bolsas de mercadorias, showroom de fabricantes, seguradoras, agências de comunicação especializadas, escritórios de advocacia, comércio e produtos da agricultura familiar , livraria especializada, empresa imobiliária voltada às áreas rurais, lojas de produtos veterinários, ferramentas e equipamentos.

 

Núcleo do Cavalo

Negócios, treinamento, desenvolvimento, comércio e lazer envolvendo a criação de equinos serão fomentados com o Núcleo do Cavalo. Em uma única área dentro do Parque Assis Brasil estarão pistas de provas, espaço para leilões, hospedagem de cavalos, comércio de artigos para a prática equestre, sede das principais associações das raças, locais para treinamentos, práticas da equoterapia e palestras.

Vídeo de apresentação: http://www.youtube.com/watch?v=gaDqOz1IQsw&feature=youtube_gdata_player

Avança o projeto de remodelagem do Parque Estadual Assis Brasil, em Esteio, desenvolvido pelo grupo M.Stortti para os clientes Farsul – Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul, ABCCC – Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos e Simers – Sindicato das Indústrias de Máquinas e Implementos Agrícolas do Rio Grande do Sul. Os estudos foram doados ao Estado em um esforço conjunto das entidades. Aprovado, teve a homologação do Governador Tarso Genro na Expointer 2012. Na edição do evento deste ano, o Plano Diretor foi entregue aos deputados gaúchos que, nesta semana, aprovaram a proposta de transformar a área no maior pólo brasileiro de negócios, eventos culturais e esportivos ligados ao agronegócio.

Parceria Público-Privada (PPP) investirá R$ 280 milhões no plano de remodelagem do Parque Assis Brasil até 2020. Para tanto, nesta quarta-feira (11) pela manhã, o Governo do Rio Grande do Sul recebeu o apoio do Legislativo para criar um Plano Diretor, um Conselho Gestor da área, um Fundo de Investimentos e uma subsecretaria específica para operar na estrutura da Secretaria Estadual da Agricultura.

 

Remodelagem

Com a aprovação do Legislativo, a concessão do uso das áreas ocupadas pelas entidades foi prolongada, assegurando investimentos previstos no plano de remodelagem. Algumas melhorias, como a qualificação das pistas, drenagem e infraestrutura dos pavilhões do Parque Assis Brasil foram implementadas para a Expointer 2013.

Nos próximos anos, o espaço deverá atrair maior público voltado ao agronegócio e turistas, otimizando o uso da área total do parque. Com 141 hectares, o Assis Brasil utiliza hoje pouco mais de um terço do espaço físico que possui.

Serão incorporados novos prédios e revitalizados os existentes. Um agroshopping com 6 mil metros quadrados e um hotel com 125 apartamentos serão incorporados. Os estacionamentos e as ruas internas ganharão melhorias que incluem o escoamento das águas, a energia elétrica e a estrutura sanitária. Tudo, reorganizado em setores para facilitar a logística do visitante e agregar valor na união entre Governo, entidades, empresas, produtores e criadores.

 

Núcleo de ensino e tecnologia agropecuária

A remodelagem do parque prevê que empresas e instituições estejam concentradas em um mesmo espaço, a ser chamado de Parque Tecnológico do Agronegócio, que resultará no incentivo do uso da tecnologia para a produção rural.

Ainda no mesmo setor está contemplada a construção de um auditório climatizado que integrará um centro especifico para a educação e tecnologia, com infraestrutura adequada para comportar aulas, workshops, palestras e cursos. Investimentos no ensino serão promovidos visando capacitar os jovens a exercerem liderança em agronegócios. Vislumbra-se preencher a lacuna da falta de mão de obra no campo por meio de programas de capacitação.

Além de cursos técnicos profissionalizantes, o núcleo considera cursos superiores de extensão, laboratórios de genética e inseminação artificial, Observatório de Agricultura da FAO no Rio Grande do Sul e Incubadora Tecnológica Agropecuária.

O objetivo é criar um pólo de excelência no agronegócio, atraindo para o Parque de Exposições Assis Brasil o melhor em inovação e qualidade agropecuária e de alimentos no Rio Grande do Sul.

 

Núcleo de Serviços e Eventos

O Plano de Negócios do Parque Assis Brasil atende um segundo complexo que concentra os principais departamentos e serviços de agropecuária em uma espécie de “Tudo Fácil do Agronegócio”. Secretarias, ministério, institutos, fundações, federações, agências bancárias e outras do setor estão previstas a incorporar a essa infraestrutura. Com esse núcleo, programas, produtos e serviços que hoje estão espalhados pelo Estado estarão reunidos para favorecer a agilidade na tomada de decisões.

Nesse mesmo núcleo estará o Centro de Convenções modulável, com salas para congressos, reuniões e leilões. Haverá em Centro de Espetáculo destinado a shows, pistas de provas e concursos, alojamento para alunos e hotel.

O Parque Estadual de Exposições Assis Brasil atrairá eventos nacionais e internacionais, com reflexos diretos no desenvolvimento sócio-econômico do entorno.

 

Núcleo Comercial e de Lazer

Para uma infraestrutura básica e de qualidade que garanta a permanência do público no parque, foram projetos pólos de gastronomia, de serviços diversos como loteria e revisteria, de cultura com um museu, de comércio estabelecido por pequenas lojas, artesanato e agroindústria. E um pólo especial, o kids, será constituído por uma mini-fazenda.

Os insumos da agropecuária serão comercializados pela instalação de bolsas de mercadorias, showroom de fabricantes, seguradoras, agências de comunicação especializadas, escritórios de advocacia, comércio e produtos da agricultura familiar , livraria especializada, empresa imobiliária voltada às áreas rurais, lojas de produtos veterinários, ferramentas e equipamentos.

 

Núcleo do Cavalo

Negócios, treinamento, desenvolvimento, comércio e lazer envolvendo a criação de equinos serão fomentados com o Núcleo do Cavalo. Em uma única área dentro do Parque Assis Brasil estarão pistas de provas, espaço para leilões, hospedagem de cavalos, comércio de artigos para a prática equestre, sede das principais associações das raças, locais para treinamentos, práticas da equoterapia e palestras.

 

Vídeo de apresentação: http://www.youtube.com/watch?v=gaDqOz1IQsw&feature=youtube_gdata_player

imagem_release_146209

imagem_release_146207

 

 

 

imprensa

 

PARQUE ASSIS BRASIL ALAGADO

Correio do Povo 25/10/13
Bureaux Jurídicos Associados
 As chuvas alagaram o parque Assis Brasil, em Esteio. A água cobriu a área destinada às máquinas e os portões 15 e 16, mesmos locais atingidos na Expointer pela alta do arroio Esteio. Segundo o diretor do parque, Márcio Müller, não foram contabilizados prejuízos, mas o nível subiu mais ontem. Hoje, reúne-se com a M. Stortti para tratar do caso.

PROJETO CAVALO CRIOULO

A área destinada aos criadores de Cavalo Crioulo no Parque de Exposições Assis Brasil existe, mas está hoje fragmentada e reduzida. De acordo com a consultoria do projeto, a divisão provoca um conflito no fluxo de animais em meio aos visitantes. Ainda, existe um isolamento que dificulta o acesso do público em eventos independentes das grandes feiras.

O novo Núcleo do Cavalo Crioulo agregará melhorias que incluem um auditório para seminários e capacitações, nova sede administrativa, relocação de cocheiras com baias móveis e cobertas, relocação do restaurante, estandes, lavador, lojas, corredores que permitem o manejo de bovinos, pista de aquecimento com medidas mínimas de 100m x 50m, pista coberta para provas e recepção de jurados e imprensa, pistas de mangueira e remates.

20131015d

PPP (Parceria Público-Privada) no Assis Brasil

A remodelagem do Parque de Exposições Assis Brasil contemplará três núcleos. Além do novo Núcleo do Cavalo Crioulo, divulgado neste mês, o projeto estenderá investimentos em infraestrutura para o Núcleo do Agronegócio e para o Núcleo de Mecanização Agrícola. As obras estão estimadas em R$ 400 milhões, sendo 60% dos recursos captados na iniciativa privada e 40% do Governo do Estado.

20131015b