M.Stortti atuou ou atua em projetos ligados a 7 dos 20 municípios mais desenvolvidos do Estado, conforme IFDM 2018

No mês de julho de 2018 foi divulgado o índice FIRJAN de desenvolvimento municipal (IFDM), relativo ao ano de 2018, com base de dados de 2016.

O IFDM é um estudo do Sistema FIRJAN que acompanha anualmente o desenvolvimento socioeconômico de todos os mais de cinco mil municípios brasileiros em três áreas de atuação: Emprego & renda, Educação e Saúde. Criado em 2008, ele é feito, exclusivamente, com base em estatísticas públicas oficiais, disponibilizadas pelos ministérios do Trabalho, Educação e Saúde.

Sua metodologia possibilita determinar, com precisão, se a melhora relativa ocorrida em determinado município decorre da adoção de políticas específicas ou se o resultado obtido é apenas reflexo da queda dos demais municípios.

Desde 2014, a metodologia do IFDM foi aprimorada para captar os novos desafios do desenvolvimento brasileiro para esta nova década. O principal incremento foi situar o Brasil no mundo. A nova metodologia buscou padrões de desenvolvimento encontrados em países mais avançados, utilizando-os como referência para os indicadores municipais. Outro ponto importante foi a atualização de metas e parâmetros nacionais.

O índice varia de 0 (mínimo) a 1 ponto (máximo) para classificar o nível de cada localidade em quatro categorias: Baixo (de 0 a 0,4), regular (0,4 a 0,6), moderado (de 0,6 a 0,8) e alto (0,8 a 1) desenvolvimento. Ou seja, quanto mais próximo de 1, maior o desenvolvimento da localidade.

Indice IFDM

No Rio Grande do Sul, nessa edição, o IFDM analisou o desenvolvimento socioeconômico de 490 municípios. Dentre eles, 404 (82,4%) apresentaram desenvolvimento moderado e 81 (16,5%) alto desenvolvimento. Dessa forma, 99,0% estado conquistou pontuações acima de 0,6 pontos no IFDM, percentual excedido apenas por São Paulo (99,4%) e superior ao panorama nacional (76,2%). Apenas cinco cidades gaúchas (1,0%) exibiram desenvolvimento regular e nenhuma apresentou baixo desenvolvimento em 2016. O bom desempenho dos municípios gaúchos também é refletido por sua grande participação no topo do ranking nacional do IFDM: 92 cidades ocupam uma posição entre os 500 maiores IFDMs do país, dos quais 18 estão entre os 100 melhores – novamente, nesse recorte o Rio Grande do Sul é superado apenas por São Paulo.

Nesse contexto, considerando os projetos desenvolvidos pela M.Stortti dentro do panorama estadual, o Grupo é responsável por ter tido ou estar realizando projetos junto a 7 dos 20 municípios melhores ranqueados no índice:  Lajeado, Bento Gonçalves, Gramado, Santa Cruz do Sul, Farroupilha, Frederico Westphalen e Teutônia

Abaixo se pode visualizar o Índice Geral dos 20 primeiros municípios no Estado , assim como sua colocação em nível estadual e federal e o índice relativo a cada indicador em separado: emprego e renda, educação e  saúde.

tabela firjanFonte: FIRJAN 2018

Link com os dados completos: http://www.firjan.com.br/ifdm/consulta-ao-indice/

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *