Este ano deve ser o primeiro com real baixa no preço dos imóveis

Acompanhe as entrevistas do Grupo M.Stortti e MS Propoerties a respeito do mercado imobiliário

Os três primeiros meses de 2015 apresentaram acomodação do Mercado Imobiliário

O processo de ajuste dos preços dos imóveis no país está surtindo efeito mais doloroso tendo em vista a difícil conjuntura macroeconômica do País. De acordo com o presidente do Grupo M. Stortti, Maurênio Stortti, responsável pelo informativo do mercado imobiliário da MS Properties (braço do Grupo M. Stortti), com a alta na inflação puxada pelo aumento dos custos de energia elétrica e combustível, além de valorização do dólar e aumento nas taxas de juros, a situação de crise na economia fica ainda mais fortalecida. Contudo, 2015 deverá ser o primeiro ano com queda real dos preços dos imóveis no Brasil.
Maurênio explica que, para os investidores, o cenário não é bom, e, para o comprador, depende: “uma das estratégias do Governo Federal em seu ajuste fiscal é a retração do crédito imobiliário em função do risco de inadimplência atrelado ao aumento no desemprego e na queda do poder de compra.” O presidente afirma ainda que, além disso, a elevação dos juros e a diminuição da fatia que pode ser financiada por parte da Caixa Econômica Federal, diminuiu significativamente o volume de financiamentos.
Com isso, as construtoras adotaram as estratégias continuas de liquidar seus estoques em feirões e praticar descontos que podem chegar até 30% do valor do imóvel. Porém, segundo Maurênio, com o aperto do crédito e sem perspectiva de valorização dos imóveis, os compradores não encontram cenário favorável para compra. Este período de ajustes no mercado imobiliário para equilibrar a oferta de produtos, depende, não somente de seus estoques, como, sobretudo, da recuperação da economia do país.
Fonte: ASSECOM/Grupo M.Stortti
Por: Aline Wolff e Patrícia Jardim
WWW.JORNALCORREIOMS.COM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *