Mano Changes apoia reestruturação do Parque Assis Brasil

Revista Em Evidência 30/11/12

http://www.revistaemevidencia.com.br/novosite/img/ree_26_web.pdf

 

 

 

 

 

Em Evidência On-line 13/11/12

Apresentado na AL projeto de reestruturação do Parque de Exposições Assis Brasil

A Comissão de Agricultura, Pecuária e Cooperativismo realizou audiência pública, na tarde dessa segunda-feira (12) no Espaço da Convergência, para debater o projeto de reestruturação do Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio.

A proposta é transformar o Parque em local de uso permanente. O deputado Ernani Polo (PP), presidente da Comissão de Agricultura, Pecuária e Cooperativismo e proponente da audiência pública, destacou a importância do encontro para possibilitar o debate sobre a reestruturação e qualificação do Parque de Exposições Assis Brasil. “Aqui ouvimos sugestões importantes e esclarecimento de dúvidas sobre este projeto arrojado.

Esta Casa e a Comissão de Agricultura têm o papel importante de promover o debate”, sublinhou o parlamentar. Mano Changes (PP) manifestou sua satisfação destacando que o projeto de reestruturação do Parque trabalha com a perspectiva da transversalidade, voltado para a educacão, pesquisa e tecnologia.

O parlamentar sugeriu a instalação de uma pista para corrida de cancha reta e tiro de laço no Parque Assis Brasil. Frederico Antunes (PP) sugeriu que a reestruturação do Parque Assis Brasil seja realizada com recursos da iniciativa privada, como forma de agilizar a sua conclusão.

Altemir Tortelli (PT) cobrou maior espaço para os produtores e produtos oriundos da agricultura familiar dentro do parque de exposições. Edegar Pretto (PT) concordou com o deputado Mano sobre a construção de uma pista de cancha reta no Parque Assis Brasil e, também com Tortelli sobre a ampliação da participação da agricultura familiar nos eventos a serem desenvolvidos em Esteio.

Reestruturação do Parque Assis Brasil O secretário da Agricultura, Pecuária e Agronegócio, Luiz Fernando Mainardi, relatou que recebeu recomendação do governador Tarso Genro para realizar estudos para ampliaçção e reestruturação do Parque de Exposições Assis Brasil e torná-lo utilizável durante o ano inteiro. “É preciso olhar o Parque na perspectiva dos próximos 20 ou 30 anos. Este projeto é apenas uma proposta, não há nada pronto”, sublinhou.

Mainardi salientou que os investimentos para a reestruturação devem ocorrer durante muitos anos e que o valor estimado para as obras está em torno de R$ 330 milhões. Ele destacou que ainda não foi definida uma modelagem gerencial e financeira para a restruturação, mas que o Estado já está investindo o montante de R$ 25 milhões em obras nas áreas utilizadas pela Expointer.

O secretário também revelou que nos 40 hectares adjacentes ao terreno em que atualmente ocorre a Expointer serão investidos recursos para a criação dos núcleos de educação (escolas técnicas, universidade), tecnológico (centro de pesquisa) e de eventos (hotel e estrutura de lazer). Segundo o secretário, o Estado administraria a Expointer e os outros eventos seriam administrados pelas associações que já participam da feira.

Maurênio Storti, representante da consultoria contratada para iniciar os trabalhos de estudo para a reestruturação do Parque Assis Brasil, relatou que inicialmente foi realizada uma pesquisa com formadores de opinião para entender o que as pessoas pensavam sobre o local. A partir desta primeira impressão foram colocadas as premissas arquitetônicas e, em seguida, estudada a modelagem econômico-financeira com as fontes de recursos e, por último, a questão jurídica, Storti destacou que o acesso ao Parque vai ser facilitado com a construção da Rodovia do Parque, o que provocará maior integração do Parque Assis Brasil com a cidade de Esteio. Ele salientou a necessidade de adequar a área e aprimorar a gestão interna da Feira para otimizar o aproveitamento dos 140 hectares existentes. “O Parque deve espelhar a multirrelação entre tecnologia, educação e mobilidade”, defendeu.

Também participaram do encontro o deputado Aloísio Classmann (PTB); o presidente da Expointer, Telmo Mota; o presidente do Sindicato das Indústrias de Máquinas e Implementos Agrícolas no Rio Grande do Sul, Claudio Bier; além de representantes da Farsul, Federacit, Senar, BRDE, Trensurb, Brastexel, Famurs, Ministério da Agricultura, Lyon Clube de Esteio e associações e federações de criadores de animais, entre outros.

http://www.revistaemevidencia.com.br/novosite/noticias_detalhe.asp?id=2156

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *