CONFINS

Cabrália News 06/02/13
Aeroporto Internacional de Confins 04/02/13
BRASIL ROAD EXPO 2013
CNF ao vivo 28/01/13
GJP planeja hotéis nas capitais do país e assina contrato em Confins

Aeroporto de Confins ganhará um hotel da GJP

O empresário Guilherme Paulus, presidente da GJP Hotels & Resorts, e o superintendente da Regional do Sudeste da Infraero, Mauro Jorge Fernandes de Oliveira, assinaram na manhã de hoje (31/1), em Minas Gerais, contrato de concessão de área para a construção de um hotel da marca Link, de categoria econômica, no Aeroporto Internacional Tancredo Neves / Confins, localizado na região metropolitana de Belo Horizonte. Além da unidade, a GJP também terá uma área no aeroporto para reservas e recepção de hóspedes. O novo hotel da GJP contará com 224 apartamentos, além de centro de convenções para 400 pessoas, salas de reunião, restaurante, piscina, academia e lojas. Os investimentos na obra somam R$ 34 milhões e a concessão tem prazo de 20 anos.

A GJP também terá um hotel no aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, além da administração de uma unidade na capital paulista – o Prodigy Grand Hotel & Suites Berrini – e um outro hotel em Minas Gerais, que será construído, em Juiz de Fora, pela Rezende Incorporações e Construções. De acordo com Paulus, “para nossa operadora, que tem planos de estar presente em todas as capitais brasileiras até final de 2014, esta unidade em Confins é estratégica, pela importância do Estado e do próprio aeroporto, que registrou, no ano passado, mais de 10 milhões de passageiros”.

Para o superintendente da Regional do Sudeste da Infraero, “no atual contexto de desenvolvimento e crescimento da atividade aeroportuária no País, o novo hotel será um excelente negócio para o investidor e proporcionará ao usuário do Aeroporto Internacional Tancredo Neves uma alternativa de hospedagem, apresentando-se como uma importante opção para passageiros em conexão e de tripulantes das companhias aéreas”.

Este será o primeiro hotel dentro do complexo do aeroporto de Confins, o quinto mais movimentado do País, localizado nas proximidades do Centro Administrativo de Minas Gerais, que recebe milhares de pessoas diariamente, além de estar perto de outras estruturas importantes do Estado, como o centro de instrução e adaptação aeronáutica, o centro de capacitação aeroespacial, além do Fashion City Brasil, que será implantando a 4 km do aeroporto. A decisão da GJP Hotels & Resorts também levou em consideração o fato de não haver hotel na cidade de Confins.

A GJP Hotels & Resorts foi a única empresa a apresentar proposta para construção do hotel em área de mais de 2,8 mil metros quadrados no aeroporto de Confins e o projeto, assinado pelo arquiteto Luiz Mori, contempla sistema de tratamento de resíduos, reaproveitamento de águas pluviais, uso de aquecedores solares, além de outras soluções. Quando em operação, o hotel passará a chamar-se Linx International Airport Confins.

A operadora soma hoje 19 empreendimentos hoteleiros em operação e em construção. A marca está presente hoje nas cidades de Gramado (RS), Foz do Iguaçu (PR), São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Barra do Piraí (RJ), Maceió (AL), Porto de Galinhas (PE), Salvador (BA), Santa Cruz Cabrália (BA), Itacaré (BA), Aracaju (SE) e Natal (RN), além do Estado de Minas Gerais.

Com planos de chegar a todas as capitais brasileiras até final de 2014, a GJP Hotels & Resorts criou três bandeiras hoteleiras para fazer frente à sua expansão no mercado nacional:- WISH: vem do inglês “desejo” e será usado para hotéis e resorts padrão 5 estrelas, que são lugares atraentes e acima de tudo aspiracionais, seja para lazer ou para negócios. A ideia é provocar nos clientes desejo de hospedar-se nos WISH da GJP Hotéis e Resorts. PRODIGY: vem do inglês “prodígio” e tem o sentido de algo ou alguém que supera expectativas. Será usado para hotéis e resorts padrão 4 estrelas, que buscarão sempre surpreender os clientes, seja por sua estrutura, seja por seu nível de serviços, muitas vezes inesperados para um empreendimento desta faixa de mercado; – LINX: vem da palavra “link”, que significa “ligar, conectar”. A marca será usada em hotéis econômicos, que oferecerão ótimos preços e fácil acesso, para quem precisa de praticidade e agilidade em um destino de negócios ou de lazer.

Luiz Marcos Fernandes

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *